"Combinação perfeita" de fatores leva Vestas a escolher o Porto

Entre 99 cidades candidatas, o Porto foi a escolhida pela Vestas para instalar o seu novo centro de projetos de engenharia. A futura estrutura, que irá desenvolver tecnologia de base para o portefólio de produtos da Vestas, empregará pelo menos 80 pessoas até o final de 2017 e centenas de engenheiros quando entrar em funcionamento pleno, em 2020.

Na inauguração dos seus escritórios no Parque de Ciência e Tecnologia do Porto (UPTEC), a Vestas apresentou os critérios por que escolheu o Porto, onde encontrou a "combinação perfeita" de quatro pilares: "acesso aos talentos certos" nas áreas elétrica, mecânica e de engenharia de software; proximidade a universidades e polos de investigação "de elevado padrão"; ambiente facilitador do negócio; e apoio local.

Para o presidente da Câmara, a escolha da cidade pela Vestas, "uma vitória para Portugal", reflete, de facto, "quase tudo acerca das potencialidades" que hoje se reúnem na região. De tal modo que, do ponto de vista da atração de investimento, "começa a ser normal os dias serem importantes" no Porto. Para isto, lembrou o autarca, contam todos, realçando que o município surge no processo de atração de investimento, via InvestPorto, como "apenas um dos instrumentos" de apoio à iniciativa privada que acrescenta valor à região em termos sociais, económicos e da inovação.

Para a instalação do futuro Centro de Projetos de Engenharia, que irá funcionar como uma plataforma independente no universo Vestas, estão a ser avaliados, atualmente, "diferentes locais na região do Porto", informa a multinacional. Em causa está um investimento que pode chegar aos 10 milhões de euros.


Copyright ©2017 Porto. Câmara Municipal