Notícias

Veniam
23 Fevereiro 2021
Veniam espera ter 200 mil veículos conectados até ao final do ano
Dinheiro Vivo

"Esperamos ter 200 mil veículos ligados com a nossa tecnologia nos próximos 12 meses, sobretudo de frotas comerciais'", afirmou o presidente executivo da Veniam, João Barros, que prevê um "forte crescimento" da startup portuguesa, constituída há quase nove anos. "Esse é o objetivo e estamos já com as parcerias certas", disse, sem adiantar mais detalhes.

A Veniam é uma startup portuguesa de base tecnológica que resultou do 'spin-off' da Universidade do Porto, da Universidade de Aveiro e do Instituto de Telecomunicações.

A tecnológica tem atualmente cerca de 40 pessoas, engenheiros, e uma equipa comercial na Alemanha, no Japão e nos Estados Unidos, disse o presidente executivo da Veniam, que irá falar sobre a sua plataforma de rede inteligente no FISTA - Fórum de tecnologia e arquitetura do ISCTE, onde mais de 60 empresas vão apresentar os seus produtos em várias áreas, que decorre 'online' entre 24 e 25 de fevereiro.

"Desenvolvemos uma plataforma de software única que permite a automóveis, camiões, autocarros e todo o tipo de objetos em movimento ligarem-se uns aos outros e à Internet", explicou João Barros, que sublinhou que a startup ficou conhecida por criar a maior rede em malha de veículos no mundo no Porto, na altura com os autocarros da STCP, que ainda hoje fornecem wifi grátis a centenas de milhares de passageiros".

Posteriormente, a Veniam fez "redes semelhantes em Singapura e Nova Iorque", tendo também veículos autónomos a usar a sua tecnologia.

A Veniam "vende a sua plataforma de software para todo este tipo de dispositivos, incluindo câmaras que são colocadas em veículos e outro tipo objetos que estão a recolher dados e que precisam de se ligar à Internet", prosseguiu o também professor catedrático.

Sobre os seus clientes, João Barros salientou que há "várias frotas no mundo" que já utilizam o software da tecnológica portuguesa.

"Temos projetos ainda confidenciais com vários fabricantes de automóveis para incluir o nosso software diretamente nos veículos a partir de fábrica", bem como "uma série de empresas que colocam câmaras" desenvolvidas pela startup nos veículos para aumentar a segurança rodoviária.

Estas câmaras, explicou, "conseguem detetar se o condutor está a adormecer" ou se está a utilizar o telemóvel enquanto conduz e avisa. Com esta tecnologia, as empresas "conseguem reduzir os acidentes e os custos com os seguros dos automóveis e das frotas", utilizando inteligência artificial para analisar os vídeos.

Com o software da Veniam é possível a todos os dispositivos "tornarem-se eles próprios pontos de acesso à Internet para outros dispositivos", ou seja, "passamos a ter uma rede em malha em que todos" estes objetos "partilham ligações à Internet", disse o presidente executivo.

Porto. Câmara Municipal
Copyright ©2021 Porto. Câmara Municipal
InvestPorto