Notícias

Taga Urbanic
27 Abril 2020
Grupo israelita quer investir 100 milhões em Portugal e avança com dois projetos no Porto
Jornal de Negócios

"João das Regras" e "Paraíso 49" são os nomes dos dois novos projetos imobiliários que o grupo israelita Taga-Urbanic vai promover na cidade do Porto, tendo adjudicado a construção de ambos à Gabriel Couto, construtora de Famalicão.

Desde que entrou em Portugal, há cerca de dois anos, o grupo Taga-Urbanic garante que "já efetivou mais de uma dezena de aquisições imobiliárias, entre terrenos e imóveis para construir e/ou reabilitar", com a intenção de investir cerca de 100 milhões de euros nas duas maiores cidades portuguesas, nos primeiros cinco anos da sua atividade no nosso país.

"O grupo israelita tem como objetivo criar, nestes cinco anos, um portefólio de cerca de 700 apartamentos reabilitados, tanto no Porto como em Lisboa", avança a Gabriel Couto.

O primeiro empreendimento imobiliário a edificar pela construtora de Famalicão para o grupo israelita no Porto situa-se na Rua João das Regras e será composto por dois volumes, sendo um dos volumes em altura o e outro alongado, os quais darão lugar a 44 unidades habitacionais de tipologia T0 e duas de tipologia T1.

Entre os 44 estúdios (T0) constituintes deste projeto imobiliário, as áreas oscilam entre os 26 e os 30 metros quadrados, compostos por ‘kitchenette’, sala-quarto e wc, enquanto os T1 terão dimensões que oscilam entre os 33 e os 55 metros quadrados.

Quanto ao segundo empreendimento imobiliário, trata-se de um edifício de habitação multifamiliar e localiza-se na Rua do Paraíso.

Constituído por oito pisos - três subterrâneos, um rés-do-chão, três pisos superiores e ainda um recuado -, albergará um total de 18 apartamentos (um T0+1, nove T1, três T1+1, três T2 e dois T3).

No mesmo comunicado, a Gabriel Couto dá conta que o grupo Taga-Urbanic "tem vindo a desenvolver com sucesso projetos imobiliários e hoteleiros em outras cidades, nomeadamente em Londres, Berlim e Nova Iorque", estando também a avaliar outros mercados.

"Contudo, Portugal é, neste momento, a sua maior aposta a curto e médio prazo", enfatiza a construtora famalicense.

Copyright ©2020 Porto. Câmara Municipal