Notícias

SwordHealth
30 Junho 2021
Portuguesa SWORD Health com investimento de 85 milhões e contrata 400
Dinheiro Vivo

O desenvolvimento de um sistema de fisioterapia digital que reúne a inteligência artificial e equipas clínicas valeu uma nova injeção de capital para a SWORD Health. A startup portuguesa recebeu um investimento de 85 milhões de dólares (71,4 milhões de euros) em série C, segundo o anúncio feito esta quarta-feira. A entrada de dinheiro vai permitir a contratação de 400 pessoas nos próximos meses e o desenvolvimento de novas ferramentas.

É a segunda maior série C de investimento de sempre para uma startup fundada por portugueses. Apenas a Talkdesk, em julho de 2020, conseguiu arrecadar mais fundos nesta etapa de financiamento, no valor de 143 milhões de dólares.

A nova injeção de capital também aponta a SWORD Health para a rota dos unicórnios, que reúne empresas avaliadas por investidores privados em pelo menos mil milhões de dólares. O restrito 'clube' de tecnológicas inclui quatro representantes com ADN português: Farfetch, OutSystems, Talkdesk e Feedzai (a mais recente).

O segundo investimento na startup portuguesa em 2021 foi liderado pela sociedade de capital de risco norte-americana General Catalyst, que já apostou em tecnológicas como o Aribnb, Snapchat e Stripe. Também participaram investidores de capital de risco como BOND, Highmark Ventures e BPEA.

Em 2021, a SWORD Health arrecadou 110 milhões de euros junto dos investidores: além dos 85 milhões de dólares obtidos na série C, conseguiu 25 milhões de dólares na ronda anterior, série B, anunciada em fevereiro. Desde a fundação, em 2015, a tecnológica portuguesa já obteve 135 milhões de dólares em injeções de capital.

Mais contratações

No final de 2020, a startup portuguesa tinha 120 pessoas na equipa, distribuídas pelos escritórios do Porto, Salt Lake City e Nova Iorque. Em fevereiro, só a equipa do Porto iria contar com mais 100 reforços. Só que a série C de investimento obriga a empresa a duplicar as metas de contratação: vão entrar 200 pessoas para o escritório português e outras 200 para as instalações nos Estados Unidos.

As contrações permitem responder ao "crescimento de 600% ao ano", nas palavras de Virgílio Bento, e do aumento de mais de 1000% no número de pacientes em tratamento. As duas métricas colocaram a SWORD como "uma das startups com maior crescimento nos Estados Unidos".

As doenças musculoesqueléticas afetam uma em cada três pessoas em todo o mundo (dois mil milhões de pessoas) e o sistema nascido em Portugal regista resultados clínicos "superiores aos de um fisioterapeuta humano", argumenta a plataforma.

Estas doenças são consideradas a principal causa de incapacidade, estando diretamente relacionadas com outras condições de saúde, como a depressão e outras patologias crónicas.

A Sword Health está a apostar num mercado que representa 190 mil milhões de dólares só nos Estados Unidos.

Porto. Câmara Municipal
Copyright ©2021 Porto. Câmara Municipal
InvestPorto