Notícias

Universidade do Porto recebe 11,3 milhões de euros para criar e reabilitar alojamento estudantil
05 Agosto 2022
Universidade do Porto recebe 11,3 milhões de euros para criar e reabilitar alojamento estudantil
Através do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior vão ser disponibilizadas 205 novas camas para estudantes.

Universidade do Porto viu aprovada a atribuição de um financiamento de 11,3 milhões de euros, que será aplicado na criação de duas novas residências e requalificação de quatro já existentes até meados de 2025, foi esta segunda-feira anunciado.

Numa nota publicada na sua página oficial, a Universidade do Porto revela esta segunda-feira que o financiamento de 11,3 milhões, no âmbito do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior (PNAES) vai permitir disponibilizar 205 novas camas para estudantes.

Das seis candidaturas da Universidade do Porto aprovadas para financiamento do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), a "maior fatia", correspondente a 4,6 milhões de euros, "tem como destino" a implementação de uma nova residência, na rua da Boa Hora, no edifício atualmente ocupado pela sede do Centro de Desporto da U.Porto e por algumas salas de aulas da Faculdade de Belas Artes (FBAUP).

"A futura Residência da Boa Hora terá 151 camas, distribuídas por 141 quartos. Um número que vai permitir quadruplicar a oferta de alojamento no Polo I (centro) da U.Porto, atualmente limitado a 74 camas na Residência Aníbal Cunha e na Residência Bandeirinha", esclarece a U.Porto, adiantando que esta residência será instalada até meados de 2025.

A outra nova residência universitária ficará instalada na Viela da Carvalhosa, em Cedofeita, num edifício que se encontra em reabilitação junto à antiga Faculdade de Farmácia.

A futura Residência Estudantil da Carvalhosa terá capacidade para 54 camas e deverá estar concluída até maio de 2023, contando com um financiamento de 1,5 milhões de euros do PRR.

Já cinco dos 11,3 milhões de euros vão permitir avançar com a renovação, até ao final de 2024, de quatro residências: Alberto Amaral (1,5 milhões de euros), Campo Alegre III (400 mil euros), Jayme Rios de Sousa (972 mil euros) e Novais Barbosa (2,3 milhões de euros).

As quatro intervenções terão um custo total de sete milhões de euros, abrangendo um total de 700 camas.

Na publicação, a Universidade do Porto salienta que no conjunto, os seis projetos aprovados implicarão um "investimento total de 18,7 milhões de euros", dos quais, 7,5 milhões de euros serão assegurados pela instituição.

Citado na nota, o reitor da Universidade do Porto, António de Sousa Pereira, salienta que com esta aprovação, a instituição "dá mais um passo importante no combate à falta de alojamento estudantil a preços comportáveis na cidade".

Atualmente, a Universidade do Porto disponibiliza nove residências universitárias, dispersas pelos três polos, com capacidade para acolher 1 072 estudantes.

Porto. Câmara Municipal
Copyright ©2022 Porto. Câmara Municipal
InvestPorto