Notícias

Monte da Bela
21 Outubro 2020
Operação de loteamento no Monte da Bela prevê 244 fogos para a classe média

A operação de loteamento prevista para o Monte da Bela, integrada na política municipal de promoção de habitação a custos acessíveis, vai contemplar a constituição de um total de 13 lotes. Serão construídos 244 fogos, num projeto que será submetido a consulta pública após ser votado pelo Executivo.

Dos 13 lotes previstos, 12 serão destinados a uso habitacional, com a construção de um total de 244 fogos, distribuídos pelas tipologias T1 (12 fogos), T2 (192) e T3 (40). O lote remanescente ficará reservado a comércio, serviços e equipamentos. 

Este projeto de habitação acessível será implantado no terreno do Monte da Bela, situado em Campanhã, numa área superior a 28.000 metros quadrados, onde existia o Bairro de São Vicente de Paulo.

Na próxima reunião de Câmara, o Executivo vai votar a submissão a consulta pública deste projeto de loteamento. Após a expectável aprovação da proposta, assinada pelo vereador dos pelouros do Urbanismo, Espaço Público e Património, Pedro Baganha, e depois de ser publicado o respetivo aviso em Diário da República, a operação de loteamento entrará em discussão pública por um período de 15 dias úteis.

O plano para o Monte da Bela enquadra-se na estratégia adotada pela Câmara do Porto para dar resposta à "crescente dificuldade de alguns setores da classe média no acesso ao mercado de habitação", fator que "introduziu uma falha no mercado habitacional, prejudicando a coesão social, a diversidade e a coesão urbanas e aumentando o potencial de desigualdade e exclusão territoriais". 

Nesse aspeto, desde agosto que estão habitadas as primeiras 14 casas de renda acessível reabilitadas no Morro da Sé, em pleno Centro Histórico. As chaves das habitações foram entregues numa cerimónia em julho, na qual o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, frisou que o Município está empenhado em "tentar substituir o que se chama uma falha de mercado, que é não haver habitação disponível para estas pessoas, que elas possam pagar com os seus salários".

O projeto de habitação a custos acessíveis no Monte da Bela integra-se na visão da Câmara do Porto para a zona oriental da cidade, que se prepara para ganhar um novo dinamismo com outras grandes intervenções. O Matadouro será a âncora do desenvolvimento daquela área da Invicta - o auto de consignação da obra foi hoje assinado - sendo que, nas imediações, haverá também uma requalificação profunda da Praça da Corujeira e surgirá o futuro Terminal Intermodal de Campanhã, cujas obras decorrem desde setembro de 2019.

Porto. Câmara Municipal
Copyright ©2020 Porto. Câmara Municipal
InvestPorto